A Igreja Católica é frequentemente vista como uma organização religiosa com muitas regras a seguir. No entanto, há apenas algumas “obrigações” que estipulam o mínimo necessário para que os fiéis possam levar uma vida unida a Jesus Cristo.
Essas regras são chamadas de preceitos da Igreja e devem ser vistas como marcos ao longo do caminho para o céu. Eles nos ajudam a manter o foco no objetivo final e permanecer no caminho certo. Sem eles, podemos facilmente vagar sem rumo pela vida, sem saber para onde ir ou o que fazer.
O Catecismo da Igreja Católica explica:
“Os preceitos da Igreja inserem-se nesta linha duma vida moral ligada à vida litúrgica e nutrindo-se dela. O carácter obrigatório destas leis positivas, promulgadas pelas autoridades pastorais, tem por fim garantir aos fiéis o mínimo indispensável de espírito de oração e de esforço moral e de crescimento no amor a Deus e ao próximo”CIC 2041).
Os preceitos estabelecem o mínimo que precisamos seguir. É sempre possível ir além do mínimo e os santos são exemplos de homens e mulheres que fizeram exatamente isso. Eles não estavam satisfeitos apenas com a nota de aprovação, mas queriam se destacar e chegar ao topo da classe.
Aqui está um breve resumo de cada preceito, baseado no texto do Catecismo, dando-lhe uma ideia das poucas obrigações que os católicos são instruídos a seguir. Eles não foram criados para serem opressores, mas para nos conduzir a uma eternidade de paz e felicidade.
OUVIR MISSA INTEIRA E ABSTER-SE DE TRABALHOS SERVIS NOS DOMINGOS E FESTAS DE GUARDA
Este preceito exige aos fiéis que santifiquem o dia em que se comemora a ressurreição do Senhor, bem como as principais festas litúrgicas em honra dos mistérios do Senhor, da Bem-aventurada Virgem Maria e dos Santos, que a Igreja declara como sendo de preceito, sobretudo participando na celebração eucarística em que a comunidade cristã se reúne e descansando de trabalhos e ocupações que possam impedir a santificação desses dias.
CONFESSAR-SE AO MENOS UMA VEZ EM CADA ANO
O segundo preceito visa assegurar a preparação para a Eucaristia, mediante a recepção do sacramento da Reconciliação que continua a obra de conversão e perdão do Batismo
COMUNGAR AO MENOS PELA PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO
O terceiro preceito garante um mínimo na recepção do Corpo e Sangue do Senhor, em ligação com as festas pascais, origem e centro da liturgia cristã.
GUARDAR ABSTINÊNCIA E JEJUAR NOS DIAS DETERMINADOS PELA IGREJA
O quarto preceito assegura os dias de ascese e de penitência que nos preparam para as festas litúrgicas e contribuem para nos fazer adquirir domínio sobre os nossos instintos e a liberdade do coração.
PROVER AS NECESSIDADES DA IGREJA, SEGUNDO OS LEGÍTIMOS USOS E COSTUMES E AS DETERMINAÇÕES
O quinto preceito aponta aos fiéis a obrigação de prover às necessidades materiais da Igreja consoante as possibilidades de cada um.
Via Aleteia

Fonte Santuario Fatima

O Site Rede de Oração Agradece sua visita!